Como ser uma boa mãe - tudo aquilo que eu sei em 10 pontos fundamentais

22.8.12









Acabei de receber um e-mail de uma mãe. Pergunta-me ela o que é que é preciso saber para aprender a ser uma melhor Mãe.


E aqui fica o e-mail que lhe ia enviar e que decidi partilhar aqui. A esta mãe, vou apenas enviar-lhe o link! Obrigada pela confiança!


Não há mães perfeitas… há boas mães, não é? Ser mãe é aprender todos os dias. Mães são pessoas que se questionam constantemente, que dão o melhor de si em tudo o que fazem e que, acima de tudo são humanas. E se hoje não der certo, não faz mal. Amanhã emendo a mão e faço melhor!


Eu não sei dicas, truques ou magias para se ser melhor mãe. Ainda assim, deixo-te uma lista abaixo daquilo que eu sei que é fundamental para mim. Pode ser que para ti também seja.






1. Sê feliz tu! Primeiro estás tu! Não é egoísmo! Mas se tu estás bem e em equilíbrio, consegues dar mais de ti.


2. Dorme! Alimenta-te bem. Faz algum tipo de exercício ou tem um passatempo (ler, ouvir música, etc).


3. Tem tempo para ti, sozinha. É contigo que vais passar o resto da tua vida. É importante que te dês bem contigo.


4. Tem tempo para o teu casamento/relação amorosa – daqui a 18 anos, quando o teu filho for fazer a vida dele, não queiras ficar a olhar para o pai dele e a pensar ‘quem é este gajo?’ Namorem! Faz bem e é bom!


5. Muitas vezes aquele comportamento do teu filho é uma fase. E as fases passam. Aceita aquele conselho que todos te dizem ‘Aproveita! Passa rápido! Quando deres por ela, já saíram de casa!’ É difícil mas lembra-te que o tempo não volta para trás.


6. Se é justo e necessário o que vais fazer/pedir então sê firme! Os miúdos precisam dessa firmeza.


7. Ama incondicionalmente. Amar incondicionalmente é amar inteiramente. Não há lugares a ‘Eu não gosto nada de ti quando fazes isto’. Isso chama-se amor condicional. É o inverso.


8. Se não estás a aguentar, também tens o direito de dizer ‘Basta! Já não aguento! Eu não permito isto’ É o teu limite. És humana! És gente!


9. Aprecia a beleza das coisas à tua volta. Já mostraste ao teu filho como uma joaninha é mesmo vermelha? Deixa-te encantar! Imprime no teu corpo, nas tuas memórias e em todos os teus sentidos esses momentos maravilhosos que tu, ele e o teu núcleo duram criam!


10. Não leves a vida tão a sério. Descomplica! Desencuca! Aprende! Vive! Faz e acontece às coisas! Sorri, dizem que é um bom remédio. No final, morremos todos! Queres gastar tempo com porcarias? Mesmo?

44 comentários:

  1. Lindo! Vou divulgar este post no meu blog! Sucibto e tão focado no essencial!

    ResponderEliminar
  2. Parabéns e acima de tudo, obrigada pela ajuda.
    Todos os dias me esforço para ser melhor mãe e pessoa...mas não é fácil !!
    Os teus posts são uma boa orientação.

    ResponderEliminar
  3. O 1º ponto é de facto o "1º", a base de tudo, o "fio condutor" para tudo o resto... Tb adorei!
    Obgda pela partilha.

    ResponderEliminar
  4. Concordo absolutamente com tudo! Muita sabedoria nestas palavras!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Adorei.
    Adorei.
    Já disse que adorei??
    Ao ler as suas palavras deram-me o animo de que tanto (hoje) precisava. Obrigada

    ResponderEliminar
  6. Adorei.
    Adorei.
    Já disse que ADOREI?
    As suas palavras, deram-me a força de que tanto necessitava para hoje. Obrigada
    (partilhei)

    ResponderEliminar
  7. Adorei.
    Adorei.
    Já disse que ADOREI?
    As suas palavras, deram-me a força de que tanto necessitava para hoje. Obrigada
    (partilhei)

    ResponderEliminar
  8. Fico mesmo muito contente que todas as que por aqui passaram se identifiquem com estes 10 pontos!
    Tenho a certeza que se respeitarmos tudo isto, seremos melhores pessoas e, consequentemente, melhores nos diferentes papeis das nossas vidas, sendo ser mãe um deles. Pelo menos estes são fundamentais para mim! Tu terás estes e outros. Basta estares alinhada com eles!
    Um beijinho, minhas queridas!

    ResponderEliminar
  9. Não poderiam ser conselhos melhores. A ti, bato palmas... de pé!

    ResponderEliminar
  10. Passou a ser o meu mantra; é um mantra mais longo do que "OHMMMM", mas vou tentar decorar :-D
    Bjs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ohmmmmm!!! hehehehe! Beijinhos, Sofia! Obrigada!

      Eliminar
  11. Tudo o que aqui é dito é verdadeiro. Perfeito como ensinamento a tentar cumprir!!

    ResponderEliminar
  12. Primeira vez que venho a este blog e dou de caras com um texto destes. Muito bom

    ResponderEliminar
  13. Amei...é mesmo isso...beijinhos Magui

    ResponderEliminar
  14. Bons conselhos, sem dúvida. Descomplicados e certeiros =)

    ResponderEliminar
  15. Adorei;) identifico me consigo e com tudo o que diz.... Ando numa dase menos boa, parece que atraimos doenças, mãe de dois ( 4 anos e 4meses) nao tem sido fácil.
    Hoje é o primeiro dia que vebho aqui, ajudou me a perceber que nao somos de ferro, mas somos super mulheres;)
    Beijinhos para si;)

    ResponderEliminar
  16. Bem...estou sem palavras.Talvez um grande "Obrigada", estava a precisar.Por vezes acho que sou egoísta quando julgo que devo pensar primeiro em mim, mas tem razão quando diz " Mas se tu estás bem e em equilíbrio, consegues dar mais de ti"
    Beijinho

    ResponderEliminar
  17. Rita Bargão Costa22 janeiro, 2013

    Fantástico! 10 pontos com linguagem simples, frases curtas, mas que contêm tanto, ensinam tanto! Nota-se que são dicas que vêm do coração. OBRIGADA, de mãe para mãe, pela partilha. Bjs

    ResponderEliminar
  18. Que bela partilha :) eu acrescentava uma: confiar em nós próprios! As mães/pais é que sabem o que é melhor para os seus filhos!!! E todos somos diferentes como mães/pais!!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Uma lista perfeita, para lembrar e colocar em prática todos os dias! Obrigada!

    ResponderEliminar
  20. Li no momento certo! Obrigada

    ResponderEliminar
  21. Concordo plenamente! Sou mãe e já avó, e sei que esta teoria funciona mesmo! Com paciência, amor e ternura consigo fazer entender aos meus netos o correcto e o errado, e sei que eles contam comigo quando estão alegres ou tristes e quando procuram ajuda, e estou por perto, eles recorrem à avó.

    ResponderEliminar
  22. MARAVILHOSO!!!!!
    Tenho que te vir ler mais vezes.... Este post, que só li agora, por causa do destaque no post de hoje, foi para um um balão de oxigénio!

    ResponderEliminar
  23. Olá Magda, ontem, dia da mãe, lembrei-me de si.
    Lembrei-me das coisas que aqui leio, em que medito e nas coisas que me marcaram, porque era o dia da mãe, porque a Magda tem realmente uma forma diferente de nos fazer ver as coisas, que lidas parecem tão simples e eu penso: « como é que eu não tinha visto antes?»
    Pois é, eu sempre fui uma jovem que sentia que deveria ser mãe e que seria uma boa mãe, boa não, excelente. E esta certeza desapareceu em menos de 24 horas depois de ser mãe, passei a ter dúvidas, inseguranças, passei a estar sempre alerta e com receio de falhar, e falhei, muitas vezes... continuo a falhar, e aqui é que está a ciência da coisa, falhar falhamos todas por sinal, mas não faz mal porque temos sempre hipótese de pensar e corrigir.
    Tenho aprendido muita coisa aqui nesta casa das mães, mas a mais importante foi aceitar as minhas filhas como elas são e viver sem estar sempre a martirizar-me quando as coisas não saem perfeitas!
    Obrigada Mãe Magda.

    ResponderEliminar
  24. Ontem finalmente consegui ir ter com o meu filho de 7 anos ao quarto a falar como aprendi com o Livro, perguntar se o jogo da Play sation estava a correr bem, respondeu e depois pedi que quando terminasse aquela partida para vir jantar e assim foi, é bom ver estes progressos pequenos

    ResponderEliminar

Obrigada por leres e por comentares!
Todos os comentários são bem-vindos excepto os que 'berram alto'...Esses são, naturalmente, eliminados!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share